loremy

Sala Planejada Edy Planejados

Estar ou jantar: a sala dos sonhos

A sua necessidade de mobiliar ou reformar pode estar concentrada justamente no lugar destinado a receber pessoas. E se o projeto de móveis planejados ajuda a organizar e deixar tudo aconchegante, é certo que ele é o investimento certo para valorizar seu imóvel todo.

 

Deixar tudo dividido ou integrado, com as necessidades que podem incluir ver TV, ouvir boas músicas ou o ter silêncio e concentração perfeitos pra leitura ou trabalho. A sala concentra boa parte da vocação da decoração da casa ou apartamento.

 

Tudo num lugar só

 

Quando a necessidade é ter a sala junto da cozinha, a mesa pode ser uma das protagonistas do projeto. Ainda que essa peça guie as medidas e direcione algumas proporções, é a textura e os acabamentos que funcionam como elementos de ligação do projeto.

 

Pense nas linhas do design dos móveis e os estilos de decoração que mais te agradam. Junte as referências em imagens, fotos e suas pesquisas pessoais sobre o que você acha interessante em termos de conceito (casual, elegante, clássico, minimalista e etc).

 

Escolha especialistas

 

Arquitetos e designers de interior estão aptos para transformar o que você gosta em um projeto. Além de criar, desenhar e executar a instalação, procure lojas que ofereçam garantias. Quem fabrica soluções customizadas pode oferecer a melhor relação custo – benefício.

 

O aspecto estético e funcional precisam estar alinhados à qualidade da matéria-prima. E com um projeto de móveis planejados, você tem a possibilidade de escolher tudo, do começo ao fim, com orientação de quem entende (e tem experiência) no assunto.

 

Tudo é uma questão de proporção

  • Cuidado para não escolher móveis muito grandes ou pequenos
  • Pense nas paredes: se alguma coisa será apoiada ou pendurada, ela precisa constar no projeto
  • Tudo deve ter um propósito, que precisa ser funcional e estar alinhado à decoração
  • Materiais e acabamentos conferem aconchego, escolha cuidadosamente

 

Morar bem é um conceito muito ligado à praticidade, hoje em dia. Essa ideia também está conectada a uma busca por uma convivência maior, que combata a dependência à tecnologia. Então, se você precisa fazer escolhas inteligentes, fale com a Edy Planejados clicando aqui.

Cozinhas planejadas ou sob medida: tire suas dúvidas

Muita gente ainda se pergunta qual o melhor material para os armários planejados da cozinha. Os móveis são feitos de uma maneira customizada. Na Edy Planejados, a parceria com a fábrica da Finger dá garantia de 8 anos em toda a ambientação da cozinha.

 

Pode-se usar a experiência para projetar a partir de dimensões padronizadas, geralmente já estabelecidas e ainda confeccionar peças a partir de um desenho determinado por um arquiteto ou designer.

 

Incluir variações nas formas, tanto quanto nas dimensões, obedece à lógica do cliente, que é quem contrata o projeto. Tempo e viabilidade financeira não são entraves para empresas com experiência de mercado, e o planejamento priorizará o que é preciso para viabilizar o projeto.

 

Os planejados podem ganhar sua preferência pelo seu custo/benefício, mas também pela eficiência e estilo.

 

Materiais mais usados dos móveis planejados ou sob medida para cozinhas

 

  • MDF: 

    Eles são produzidos com fibras de madeira e resinas sintéticas, que formam uma placa homogênea de fibra de média densidade. São bastante usados em áreas aparentemente muito diversas, como artesanatos ou  construção civil, e especialmente indicados na fabricação de móveis. Sem o risco de infestação por pragas, por exemplo.

 

  • MDP:

    É feito  a partir de três camadas de partículas de madeira, sendo uma grossa no miolo e duas finas na superfície. São mais resistentes a umidade, muito resistentes (suportam altas cargas) e são muito indicados na fabricação móveis.

 

Considera-se o MDF é mais maleável em curvas e contornos e o MDP em estruturas mais rígidas, além de superfícies planas como portas e prateleiras.

Ambos os materiais têm resistência parecidas e são de fácil manutenção e durabilidade.

 

Escolha a cor dos armários da sua cozinha

 

A tradição do branco

 

A cozinha branca está entre as preferidas e tem seu lugar garantido entre as muitas opções de decoração. Por ser uma cor neutra,  o branco se insere facilmente em diversos estilos de decoração. Seja o estilo casual, clássico ou contemporâneo, essa nuance sempre agrada e nunca sai de moda, tornando-se uma opção atemporal. Quando recebe o contraste do revestimento de madeira nos detalhes, a cor ganha mais destaque e um toque de elegância. Além do mais ela contribui para gerar amplitude por isso cai muito bem em cozinhas estreitas e pequenas .

 

Dúvida na cor da cozinha?

Não precisa.  

 

Azul

Essa cor pode vir em várias nuances, desde tons mais claros que são alegres e combinam muito com o estilo retrô, até os mais escuros e ousados para uma decoração estilo anos 70, ou mesmo para decorações em estilos mais modernos.

E se essa opção lhe agrada, vale lembrar que a escolha do piso e revestimentos precisam estar de acordo proposta de decoração. Pense em nas infinitas nuances que vão de um azul claro, por exemplo, ao azul petróleo.

 

Verde

O verde é uma proposta que vem com tudo em 2019. nas paletas mais fechadas ela compõe o ambiente da cozinha e pode estar em acabamentos, no ladrilhos, azulejo, como também em paredes e armários planejados.

Muitas vezes uma única peça é suficiente para marcar essa proposta, que pode incluir as plantas, hortas e folhagens que dão vida à cozinha.

 

Outras cores que ganham o cenário das cozinhas em 2019 são:

  • Diversas tonalidades de laranja e vermelho
  • Tons neutros naturais
  • Tons quentes de bege
  • Tons de amarelo

 

Além das cores, a proposta mais usada na decoração de cozinhas este ano será a de incluir uma cor escura como destaque. Ela entra em justaposição e contraste com outras tonalidades, como a combinação do cinza suave e o amarelo açafrão, por exemplo.

 

Encontrou alguma resposta?

Tem outras dúvidas?

Conheça uma loja Edy Planejados e fique seguro na hora de escolher a proposta de decoração da sua cozinha. Descubra o endereço mais perto de você clicando aqui.

Aproveite melhor o espaço dos apartamentos pequenos

Essa realidade de morar em pequenos espaços vai crescer a cada ano. Só no estado de São Paulo, um levantamento do Secovi-SP já apontou que os pequenos apartamentos já somam   uma média de 48% dos lançamentos imobiliários.

O mercado imobiliário pode sofrer variações, mas essa demanda sempre encontra adeptos que procuram por imóveis mais viáveis e sustentáveis economicamente.

Esse jeito de morar incentiva a adaptar a vida para hábitos mais leves, livres e desapegados. Então, seja qual for o estilo que irá guiar a decoração, você deve investir em gerar o máximo de conforto em um ambiente acolhedor.

 

Primeiros Passos

Tenha o necessário. Livre-se dos excessos. Morar em pequenos espaços é uma oportunidade para eliminar tudo que  está encostado, sem uso ou com uso limitado.

Móveis, livros, roupas, sapatos, utensílios domésticos. Tudo pode ser revisto para sair do cenário, deixando apenas aqueles que são realmente de uso frequente ou com valor afetivo.

A vida mais prática e econômica merece a organização com móveis planejados e a o apartamento pequeno pode oferecer o conforto de uma casa, dependendo do projeto.

 

Cores claras para revestimentos e pisos

Os revestimentos dos móveis, suas texturas, as cores das paredes e pisos podem ser escolhidos para aumentar a sensação de amplidão. Como isso também depende da luz, as tonalidades claras ajudam (e muito) no projeto de iluminação dos planejados.

Esse é o truque mais usado em decoração para os espaços considerados compactos e as paletas de cores claras complementam bem diversos estilos e cores mais fortes.

Invista também em padrões uniformes, que ajudam a valorizar o recorte e design das peças no ambiente. Depois que essa primeira etapa estiver pronta, é hora de pensar em soluções mais pontuais de decoração.

 

Então, a metragem dos móveis

Os móveis planejados parecem ter sido pensados para os pequenos espaços justamente porque aproveitam o espaço disponível de uma maneira inteligente, dentro e fora deles.

 

Integrar ambientes

Tirar a parede que divide a sala da cozinha é mesmo uma solução perfeita para ampliar o ambiente, mas o que os torna integrados é a decoração e o mobiliário. Aposte na ideia de criar espaços multiuso e reflita isso no seu projeto de móveis planejados.

 

Portas de correr

Privilegiar a circulação e diminuir os espaços de abertura e fechamento de portas. Quando você vai planejar um guarda-roupa, por exemplo, essa é a escolha primordial para projetos de apartamentos pequenos.

E você pode replicar nas portas dos quartos, banheiro e em outros espaços como a lavanderia, por exemplo.

 

Qual o melhor estilo de decoração para apartamentos pequenos?

Não há uma regra, mas os conceitos que levam à projetos mais minimalistas, tendem a ser assertivos. Tudo depende muito da dinâmica de uso do espaço, o número de pessoas e o estilo de vida.

O minimalismo é um conceito que pode ser aplicado em muitos estilos como modernos, clássicos, industrial, escandinavo, entre outros. Os objetos decorativos, cores , linhas do design também podem seguir essa tendência, realçando características que deixem o seu projeto com mais personalidade.

Aproveite para conhecer um pouco mais dos estilos que são tendência em 2019 acessando aqui.

 

Gostou das dicas?

Conte com a ajuda da Edy planejados para a confecção dos móveis que irão embelezar seu ambiente.

Fale com nossos especialistas clicando aqui.

Confira as dicas para construir a área da sua churrasqueira

Dia de churrasco é sempre um dia bom: você acende a churrasqueira, coloca as bebidas para gelar e chama seus amigos. Numa casa com muito ou pouco espaço, ou na uma varanda de um apartamento, a churrasqueira tem seu lugar garantido. E ela parece guardar no entorno uma tradição do país, que tem por hábito festejar, comemorar, brindar os momentos da vida e se reunir.

Nada melhor que usufruir de um espaço cheio de conforto e que acolha com tranquilidade os convidados. Invista em móveis planejados que vão deixar a área externa perfeita para: armazenar os utensílios que você precisa ou para se adaptar ao espaço que você terá para a grelha e os armários. Versatilidade pode se traduzir em um projeto criativo e lindo.

 

Basta encontrar profissionais experientes para planejar o espaço de convivência. Sob uma perspectiva técnica, peça orientação e conheça a dinâmica da instalação e acompanhe projeto de perto.

 

Uma maneira simples de ‘colocar as ideias (e referências) em ordem’ é seguir a lógica de dividir a área em três partes: quente, molhada  e gelada.

 

A divisão é para que, no momento de visualizar o que você quer, tenha claro o espaço da geladeira e da churrasqueira, por exemplo.  

 

A partir de uma organização espacial básica, você pode determinar as áreas que terão armários, prateleiras, nichos, aramado, assim como o lugar ideal para uma bancada. Tudo, claro, orbitando a partir da pia.

 

Ouvir com abertura os arquitetos e designers ajuda a fazer todos esses elementos ficarem distribuídos da maneira útil e que atendam gostos pessoais. Um projeto pode fazer o espaço ficar (potencialmente) muito mais confortável.

 

#DicaEdyPlanejados:

 

A chaminé de sua churrasqueira deverá ter no mínimo 50 cm acima da área onde será feito o churrasco. Essa medida evita que a fumaça volte para o ambiente, o que seria muito desconfortável.

 

Mãos à obra

 

O momento  que você terá mais dúvidas é a hora de escolher  a decoração. São tantas as opções que é possível se sentir inseguro quanto às escolhas e combinações. A dica é pesquisar ideias que possam estar dentro do que você imagina para sua área de convivência . Dê uma olhada na rede social Pinterest para se inspirar. Basta pesquisar áreas externas com churrasqueira, por exemplo.

 

Os elementos que precisam estar na decoração da área de churrasqueira:

 

Revestimentos laváveis: Nessa área  a gordura se instala facilmente nas paredes e ter revestimentos laváveis é a opção mais prática para limpeza.

 

  • Mesas, cadeiras, bancos –  a sugestão é que a mesa ocupe área sem tomar todo o espaço. E tudo bem se você precisar criar outros lugares com bancos. A área da churrasqueira permite muita criatividade para acomodar os convidados.

Ter bancos e cadeiras extras não é um exagero, há sempre um momento ou outro que essa necessidade irá surgir. Os banquinhos de madeira são uma ótima sugestão para lidar não ocupam muito espaço e podem ser guardados facilmente.

 

  • Bancada com armários – Essa é uma ideia muito útil, principalmente em lugares menores, onde não há espaço para muitas criações. A bancada ajuda na preparação dos alimentos e apoia vasilhas, pratos , tábuas , etc. Para que ela esteja no projeto, pense nas medidas e considere armários em sua base. Multifuncional pode ser uma ótima opção nas áreas para churrasco.

 

  • Plantas em vasos, incluindo os suspensos – traga o verde para colorir  e refrescar o ambiente. Aquele toque final pode ser dado usando vasos de plantas  ou mesmo plantas suspensas. Colocar vasos presos às paredes com folhagens pendentes fica incrível, veja referências de plantas suspensas em cantos estratégicos como próximo às vigas, por exemplo.

 

Conte com a equipe da Edy planejados para fabricar os armários da sua área de churrasqueira. Fale com a gente clicando aqui: http://edyplanejados.com.br

15 estilos de decoração para decorar e planejar sua cozinha

Antes de escolher pisos, revestimentos, iluminação, armários e definir os eletrodomésticos para sua cozinha, conheça os estilos de decoração que mais combinam com seu perfil.

 

Um estará mais próximo do que você imagina para a decoração deste espaço.

 

  1. Cozinha contemporânea

    Marcado por espaços que valorizam as linhas simples e com muita presença de luz natural.  Diferentemente do estilo moderno, o contemporâneo propõe ambientes sem excessos, com acabamento em brilho ou fosco, sempre com muita elegância. Espaços integrados e mobílias e com materiais como aço\inox, vidros, porcelanatos e materiais sintéticos

  2. Cozinha retrô

    Muito comum ver projetos com a paleta candy colors ou vermelho intenso e marcante  dos eletrodomésticos. Mas a verdade é que o estilo resgata a proposta dos anos 50, 60 e 70, onde a decoração é marcada pela sofisticação e delicadeza. Também assume formas arredondadas, que marcaram época e tem diversas releituras possíveis atualmente.

  3. Cozinha clássicas

    Sofisticadas, em que os armários planejados ganham molduras nas portas e puxadores refinados. As cores podem ser mais sóbrias e os tons neutros como o bege, preto, branco e o creme, além de verdes e azuis fechados compõe-se perfeitamente com materiais e pontos de luz em objetos metálicos. Lustres e até o brilho do cristal completam o estilo clássico deste tipo de cozinha.

  4. Cozinha hi-tech

    As cores mais usuais desse estilo são o preto, branco, cinza e tons metálicos. A proposta do estilo é a de trazer um ar futurista e clean para a cozinha com móveis em linha reta e superfícies de vidro.

  5. Cozinha Rústica 

    A cozinha rústica é aconchegante e traz como elemento principal a madeira. A proposta é marcar o estilo com as característica tão típicas das casas de fazenda. Pisos de ladrilho ou cimento queimado , armários em madeira com acabamento rústico, estampas florais , lustres de metal envelhecido, bronze ou preto.

  6. Cozinha Escandinava

    A característica mais marcante do estilo é a claridade dos ambientes. A inspiração veio dos países nórdicos, onde o clima muito frio e traz as cores do inverno. E é por isso que  os tons claros são os escolhidos para a decoração. O estilo propõe ambientes minimalistas e muito confortáveis, com poucos móveis, estampas geométricas, paletas nudes, madeira clara e metais em cobre ou tons rosados. Os armários de cozinha trazem linhas simples e retas e podem receber cores alegres e suaves como o rosa millenium, que está nas paletas nude. Mesas e balcões em madeira clara trazem uma composição harmônica.

  7. Cozinhas coloridas

    Cozinhas coloridas são alegres e marcantes. Para esse tipo de decoração vale um estilo mais despojado e  livre na composição das formas e conteúdo. Ela pode se adequar ao estilo moderno, contemporâneo e casual. Siga as sugestões do instituto Pantone para as cores eleitas para 2019 clicando aqui.

  8. Cozinha clean

    Clean quer dizer limpo, livre de excessos, despojado. Não é difícil imprimir esse decór em sua cozinha. A ideia é que os móveis sejam simples, claros e funcionais.  É o tradicional conceito de um mobiliário básico, eficiente e com cores neutras.

  9. Cozinha industrial

    Esse estilo propõe espaços amplos, com grandes janelas e materiais como ferro, tijolos aparentes, madeira e cimento queimado. A proposta do decór foi construída baseada  na aparência dos grandes galpões nova Iorquinos, da década de 50, onde jovens artistas ocuparam esses lugares para se verem livres dos aluguéis caros da época. As tubulações aparentes e os armários sem portas são outra características presentes no estilo industrial.

  10. Cozinha mediterrânea

    A cozinha traz cores claras, mas a vivacidade e frescor do encontro com o branco e o azul céu. Propõe um mobiliário com linhas simples e alongadas como, inspirada pela linha do horizonte, onde cria-se  a ilusão óptica do encontro céu com o mar. Materiais como madeira pintadas de branco, pedras, madeira clara, ladrilhos com desenhos geométricos constroem um ambiente leve e com aspecto de naturalidade.

  11. Cozinha tradicional

    Desapegada de conceitos marcantes a criação do espaço é livre para este estilo. Aqui é válido optar por peças e mobiliários que recebam o revestimento do tradicional branco ou madeira. O mais importante para essa decoração é ter móveis, objetos  e revestimentos em equilíbrio com as cores escolhidas para o restante da decoração.

  12. Cozinha provençal

    Uma mistura do clima mediterrâneo  com o ambiente campestre inspirado  pelo estilo de vida da região de Provence, na França. O estilo pode ser caracterizado por uma decoração rústica e refinada. O branco é a cor protagonista e pode aparecer com aspecto desgastado. Verde pastel e lavanda também entram como cores que marcam o estilo e foram inspiradas nos lavandários espalhados pela região. Essa cor pode vir nos móveis ou em objetos de decoração e de utilidade doméstica. Os espaços são luminosos e possuem uma decoração mais leve que a do rústico tradicional

  13. Cozinha Urbana Rústica

    Essa junção de estilos é muito utilizada entre decoradores, designers e arquitetos. A composição se faz com madeira, móveis com linhas retas, em preto fosco e luminárias modernas. Não pode faltar na decoração prateleiras de madeira apoiadas em mão francesa simples para colocar vasos de plantas, louças, caixas, entre outros objetos. O preto traz a característica do moderno, enquanto a madeira dá o toque rústico da decoração.

  14. Cozinha urbana

    Decoração leve, descolada e prática,  inspirada na proposta de vida dos grandes centros. A ideia é que se tenha móveis funcionais que facilitem ao máximo o dia a dia. O estilo conta com um design minimalista para móveis e decoração em geral, e pode ganhar um pouco de sofisticação com elementos como o mármore nas bancadas, por exemplo. Os armários  da cozinha podem vir brancos, pretos ou cinza. E o colorido, pode entrar? Sim! É comum vê-lo de maneira pontual, em combinação com as cores base. Um toque de amarelo intenso deixa o estilo urbano jovem e alegre.

  15. Cozinha boho chic

    O  boho é um estilo que traz muitas outras influências como o country, hippie e o romântico. Mas há também um toque sutil do estilo vintage. Dessa mistura usa-se cores alegres e vibrantes além de materiais  como a palha, fibras naturais, linho, algodão e a madeira. Na cozinha pode inspirar móveis cheios de luz, piso claros rústicos e toques de colorido em louças e objetos. É possível misturar os elementos sempre com muito equilíbrio, estampas e texturas, além de serem clássicos os usos de cestos de vime, mesas de madeira, luminárias de ferro ou coloridas, por exemplo.

 

Escolha o estilo e conte com a Edy planejados para fabricar os móveis de composição da sua cozinha. Entre em contato com os profissionais de nossa loja para projetar o espaço dos seus sonhos.

Aproveite melhor o espaço para criar seu home office

Estabelecer o cantinho que irá ser seu home office é o primeiro passo a ser dado antes de adquirir móveis e pensar na decoração do espaço.

O mais importante é escolher um local apropriado do ponto de vista da iluminação e do ruído. Depois, você deve estabelecer equipamentos, eletrodomésticos e materiais que precisam estar nele, por desempenhar funções específicas.

 

Leve em consideração 3 aspectos principais:

  • Muita luz natural e um bom aproveitamento dela. A partir daí você pensa o projeto luminotécnico.
  • Ilha, cadeira ou mesa confortável e ergonômica
  • Prateleiras, nichos, armários e espaços embutidos pensados estrategicamente para suas demandas

 

A bancada, escrivaninha ou mesa podem ter, no mínimo, 50 cm de profundidade e 75 cm de altura. Seus pés devem ficar apoiados por inteiro no chão para que os joelhos permaneçam  em um ângulo de 90 graus.

 

O planejamento

Agora vamos falar de como aproveitar melhor os espaços para que você consiga ter um home office funcional para desenvolver seu trabalho.

Não se desanime caso seu espaço seja compacto, os móveis planejados podem (mesmo) trazer a solução para criar peças leves. E é certo que também irão compor a decoração com elegância, mesmo que a opção seja a mais simples.

 

A escolha do local

Nem sempre vamos ter um espaço ideal para criar um home office, certo? Então faça com que o projeto cumpra essa adaptação.

Muitas vezes você decide transformar a sala, um quartos ou uma área minimamente integrada a outro cômodo para estabelecer um espaço de trabalho. Isso não é um entrave. Até o vão debaixo de uma escada pode ser aproveitado de maneira correta.

 

Outras ideias para seu home office

  • Parede de cortiça: pense nessa opção para ajudar nos processo de organização do trabalho.
  • Móveis dobráveis: se o espaço for muito pequeno, eles não precisam competir com a circulação.
  • Organizadores: esses itens vão ajudar a manter a organização do local. Caixas, nichos e porta-trecos são úteis para guardar pequenos objetos ou armazenar documentos e peças um pouco maiores. O projeto dos planejados pode prever tudo isso.
  • Invista em gaveteiros: são ultra versáteis em ambientes de escritório, por isso uma boa inspiração. Na hora de planejar veja o que será guardado neste espaço e defina altura e largura ideais.
  • Não deixe as plantas de fora: traga o aconchego e a vida que vem do verde para perto de você e o seu trabalho.
  • Luminárias de escritório: charmosas, úteis e incríveis itens de decoração. Aposte no estilo que mais te agrada e ilumine bancadas e mesas de trabalho com flexibilidade.

 

Gostou das dicas da Edy Planejados?

 

Entre em contato com nossos profissionais clicando aqui. 

Aproveite melhor o espaço da cozinha

Por mais simples e compacta que seja a sua cozinha,  a diversidade de utensílios e eletrodomésticos faz surgir a necessidade de arrumar um canto para organizar todos os itens, certo?

E para que o local ganhe boa circulação e fluidez nas atividades, é preciso pensar a disposição dos móveis, no melhor aproveitamento da luz, de um jeito que facilite a organização e as atividades de preparo e limpeza dos alimentos.

 

Móveis planejados

 

Está na hora de escolher os móveis planejados como prioridade, assim você define o que é básico na composição do projeto.

 

Compartimentos inteligentes

 

Cheque as possibilidades para criar compartimentos internos com acessórios. Pense em panelas, talheres, louças, mantimentos e etc.

 

As gavetas podem ter profundidades diferentes e divisórias especificamente projetadas para os utensílios. Dá pra projetar o espaço de uma adega ou mesmo um lugar para guardar os livros de receitas favoritos.

 

Carrinhos ou estantes com rodinhas

 

Essa é uma peça muito útil, seja para pequenos ou grandes espaços. Podem condicionar  vidros de temperos, azeite, louças e outros objetos de uso prático e rápido na cozinha. Também são muito usados como suportes, mantendo sempre à mãos tudo que você precisa na hora receber. Pense nisso.  

 

Prateleiras

 

À vista, de cara com a tarefa. As prateleiras são  peças bem práticas e fáceis de serem adaptadas nas paredes da cozinha e há infinitas soluções para manter louças penduradas, adereços, assim como posicioná-las em alturas que guardem itens de menor uso, que não precisam ser acessados sempre.

 

Barras para pendurar

 

Barras e ganchos não são itens que respondem à apenas um estilo de decoração. Esse recurso é facilita o dia a dia.

 

Aramados

 

Quer uma alternativa para retirar o secador de louças da bancada?

Quer que a sua cozinha tenha espaços ventilados?
Invista em aramados. Eles podem estar dentro ou fora dos armários planejados, por exemplo, e há modelos disponíveis no mercado que são ótimas soluções de espaço em pequenos e grandes projetos.

 

Gostou das dicas da Edy Planejados?

 

Entre em contato com a gente clicando aqui.

7 estilos para inspirar seu projeto de interiores

Na hora de reformar ou mobiliar, surgem as dúvidas sobre qual estilo escolher para seu projeto de decoração. Neste artigo nós vai ajudá-lo a conhecer um pouco mais sobre os conceitos e estética de alguns deles, assim você se identifica e entender quais estão próximos do que você deseja para sua casa.

 

Aproveite para buscar inspiração na rede social Pinterest, que traz muitas ideias de decoração para qualquer estilo que você quiser conhecer.

 

Estilo Mid-Century Modern (Modernismo da metade do século)

 

O movimento modernista aconteceu em meados do séc XIX e final do séc XX. Marcou o início de um novo olhar e pode ser constatado em todas as formas de arte, no desenho e arquitetura.

O movimento aconteceu em plena época do desenvolvimento industrial e abria a proposta para criações mais inovadoras, que se diferenciavam nas formas. Os modernistas diziam que o movimento era mais uma maneira de pensar do que um estilo de época, propriamente dito.

No design as formas tinham que acompanhar sua função e, por isso, retirava-se tudo que não tinha um propósito em si. Nada de formas muito rebuscadas ou repletas de ornamentos, por exemplo. Trazer funcionalidade, praticidade e ergonomia, sem perder a elegância dos elementos. Traçar novas linhas.

E o modernismo influencia muito nossas vidas, até hoje. Materiais como vidro, ferro forjado, metal  e diferentes tipos de madeira entram para revolucionar as estruturas. Este estilo modificou as formas na década de 50 e consagrou peças clássicas como as cadeiras Egg e Charles Eames, tão vigentes atualmente.  

 

Características do estilo Mid-Century Modern

 

  • Design minimalista
  • Mobiliários com forma geométrica, curvas suaves, linhas retas
  • Peças práticas, funcionais e ergonômicas
  • Fluidez e horizontalidade nos diferentes espaços da casa
  • Uso de elementos naturais como a madeira
  • Cores sóbrias (cinzas, beges e nudes)

 

Estilo Industrial

 

Também marca sua presença na década de 50 e surge  em Nova York, em uma época onde jovens artistas escolheram viver em fábricas abandonadas e galpões antigos para sair dos aluguéis caros.

 

Os espaços eram bem amplos com janelas enormes, sem divisórias e com o pé direito altíssimo.

 

As paredes de tijolos já desgastados, as tubulações aparentes e  a presença do ferro em portas, janelas e objetos é muito característica deste tipo de construção. A nova forma de viver imprime (também) um estilo de vida mais minimalista e funcional.  

 

E é assim até hoje. O estilo industrial aparece como tendência dos Lofts, que se aproximam da ideia inicial de espaços abertos. O estilo ganha também versões adaptadas para as casas padrão, que não possuem todas essas características dos galpões Nova Iorquinos, mas tem potencial e para criar ambientes que remetem ao conceito industrial, seja na escolha de peças decorativas e ou materiais de revestimento nas paredes, pisos, portas e janelas.

 

Nos objetos decorativos e no mobiliários, são bem-vindas as peças vintage, com aspecto rústico e desgastado, em ferro ou madeira.

 

Características do estilo Industrial

 

  • Ladrilhos
  • Cimento queimado
  • Tijolos aparentes com aspecto de desgastados
  • Grandes janelas
  • Ferro
  • Vigas de madeira aparente
  • Mobiliário prático e funcional
  • Paleta de cores (branco, preto, marrom, azul e bege)

 

Escandinavo

 

Típico dos países nórdicos, esse estilo também traz a característica de um ambiente sem muitos elementos e, principalmente, a luz como protagonista dos ambientes de muito conforto.

 

E não é para menos, como este estilo nasceu em um clima muito frio, o tempo estava quase sempre trazendo aquele aspecto cinzento e escuro dos dias nublados. Então as cores claras, uma paleta pastel, tons mais nudes e o branco reforçam a luminosidade.

 

A decoração é aconchegante: com poucos e bons móveis, predominantemente em madeira. A tapeçaria também é destaque, e estão muito presentes as texturas nas almofadas, assento do sofá, cortinas e mantas. Aliás, o amadeirado entra como elemento de equilíbrio do excesso de ‘brancos’.

 

Mas não pode faltar cor no estilo escandinavo: elas estão livres nos elementos decorativos, nos quadros, luminárias, louças, etc e não fogem ao  conceito de suavidade e delicadeza. O preto também pode aparecer e ocupa detalhes cheios de personalidade como molduras de gravuras ou luminárias, por exemplo.

 

O estilo escandinavo é um convite para o conforto e preza também pelo uso de materiais naturais e plantas, não só em vasos de chão, mas penduradas como móbiles e em jardins verticais. O contraste do verde das plantas faz a decoração ficar muito mais elegante e cria  uma aura de frescor, como o estilo propõe.

 

Características do estilo Escandinavo

 

  • Mobiliário de linhas retas e funcional feitos  de madeira com tonalidades escuras e claras.
  • Minimalista e aconchegante
  • Privilegia a luz natural e usa a paleta de cores para isso: brancos, cinzas e nudes, tons pastéis e candy colors.
  • Muita textura em edredons, colchas e mantas volumosas.
  • Formas geométricas que se reproduzem no design dos móveis e objetos
  • Sofás poltronas ou cadeiras muito confortáveis

 

Clássico moderno

 

O estilo que é marcado por sua opulência ganhou uma versão mais contemporânea e tem deixado pra trás o aspecto sobrecarregado das telas e artigos de decoração muito pesados. Outra atualização vem do uso de madeiras ecológicas integradas à madeira nobre do mobiliário, que era tão abundante. No lugar, a textura, cor, veios e aconchego da madeira em linhas e peças mais suaves.

 

Características do estilo Moderno clássico

 

  • Mobiliários com madeira escura para contrastar  com as parede brancas
  • Linhas mais delicadas sem perder sua essência conservadora  
  • Espaços com maior claridade
  • Molduras de paredes e os elementos do teto valorizados
  • Portas trabalhadas e rodapés altos
  • Uso do metal dourado ou prateado em vasos e objetos decorativos
  • Lustres com brilho do cristal ou do metal .  
  • Sofás ou poltronas em capitonê

 

Estilo Boho chic

 

Também conhecido como hippie chic, este estilo foi criado em cima da proposta de uma vida livre, o que traz uma construção vanguardista em suas diversas expressões.

 

A decoração viva, alegre e descontraída se faz traduzida em móveis de madeira, e peças com aspecto vintage e rústico. Há também a presença de muito artesanato e cores vibrantes como o laranja, rosa e púrpura, por exemplo, que pode estar nas paredes, mantas ou almofadas.

 

A liberdade de criação busca projetos com muita naturalidade permitindo uma integração perfeita com estilo vintage, country e  romântico. Mantas, tapeçaria e papéis de parede com estampas florais e formas arabescas marcam essa tendência hippie.

 

Características do estilo Boho chic

 

  • Materiais naturais como madeira e palha
  • Tapeçaria colorida  com motivos florais ou lisas com cores vibrantes
  • Peças artesanais
  • Vasos de vidro colorido e metálico
  • Sinos de vento e mandalas decorativas
  • Tapetes confortáveis
  • Móveis baixos (com origem indiana, por exemplo)

 

Estilo rústico

 

O rústico é um estilo fácil de desenvolver ou aplicar no projeto de móveis planejados em uma reforma, por exemplo. Agrada  até aos adeptos à estilos mais contemporâneos. Talvez por evocar a sensação gostosa de conforto como são as das casas de campo.

 

E nada impede você de levar esse estilo para apartamentos  ou casas urbanas.

 

Pelo contrário, como o rústico nos aproxima de uma atmosfera natural, é impossível não se sentir aconchegado com o clima  de tranquilidade que este estilo pode inspirar. A madeira é o elemento base da decoração. É geralmente rústica como a madeira de demolição, mas inclui um ar mais sofisticado com as madeiras polidas.

 

Características do estilo Rústico

 

  • Mobiliário robusto de madeira rústica
  • Sofás confortáveis no estilo country
  • Uso de metais com aspecto vintage
  • lustres grandes de ferro ou  com pequenas cúpulas
  • Iluminação suave
  • Materiais como couro, algodão, palha, vime, cerâmica e ferro
  • Parede de tijolos com aspecto desgastado.

 

Navy

 

Essa decoração é inspirada no clima marítimo: leve, chic e descontraída. A ideia é que todos os ambientes possam ter elementos que nos lembram o frescor e a tranquilidade da vida perto do mar.

 

A cor base das paredes é o branco e o mobiliário pode trazer uma bela composição com tons conhecidos como náuticos: azul royal, azul marinho, vermelho, verde água e amarelo.

 

A decoração traz elementos com listras nas tapeçarias, ou toalhas de mesa, banho, nas almofadas e assentos de cadeiras, tapetes ou redes. Já os adornos podem revelar motivos da vida marinha e trazem muitos elementos naturais como cerâmicas, cestos de vime ou palha, cúpulas de fibra natural, etc.

 

Características do estilo Navy

 

  • Tapeçaria  listradas, com desenhos de coqueiros, plantas, peixes, conchas, etc
  • Cores branco , azul royal, azul marinho , vermelho e amarelo, tons nude  e bege.
  • Elementos naturais , sisal, palha , fibras naturais  , barro , linho e algodão
  • Móveis  com tons de madeira e brancos.
  • Metal prateado
  • Janelas grandes
  • Paisagismo nas áreas internas

 

Se você gostou de algum estilo, saiba que a Edy planejados pode construir o móvel perfeito para estar em sua decoração.

 

Entre em contato com nossos profissionais clicando aqui. 

 

4 dicas simples para decorar o apartamento

Ao contrário do que se pensa, os apartamentos pequenos podem ser tão confortáveis e bonitos quanto os espaços grandes. E isso é possível conhecendo um pouco dos conceitos de decoração de interiores, que facilitam a escolha dos elementos de composição dos espaços e te ajudam a descobrir os estilos que mais ‘casam’ com seus gostos pessoais e os de sua família.

 

Aliás, aqui no blog da Edy Planejados preparamos um artigo falando de estilos, que você lê aqui.

 

A dica é não se prender a um único modelo mas abrir espaço para que os conceitos e ideias de arquitetura e design possam te proporcionar com diferentes propostas. Até porque, não há uma regra rígida quando se trata de decoração. A intenção é conseguir a harmonia entre cores, texturas, móveis e objetos decorativos e, para isso , muitas vezes, utiliza-se mais de um estilo de decoração.

 

Confira 4 dicas simples para não errar na hora de decorar seu apartamento:

 

Planeje os móveis principais

 

Planejar os principais móveis do apartamento é estratégico, porque eles aproveitam todos os espaços de maneira inteligente. definindo protagonistas, pode-se ajustar proporções e espaço físico.

 

Criar  móveis com encaixes perfeitos e com maior capacidade de armazenamento, por exemplo, é uma etapa seguinte. Em tamanhos adequados, eles podem cumprir a função e as necessidades que você tem, conforme o funcionamento da rotina de morar.

 

Continue lendo…

 

Verticalidade

 

Aproveite os espaços aéreos e conheça as melhores formas de dar uso pra eles. Definir prateleiras, armários, nichos ou espaços verdes é eficaz e certeiro para a decoração.

 

Nos apartamentos essa eficácia é super bem-vinda, mas o projeto deve preconizar a iluminação e o fluxo, ou seja, a circulação e sensação de amplitude do espaço.

 

Nichos e prateleiras sobre portas e janelas, por exemplo, podem ser grandes ideias em lavanderias, mas o mesmo uso pode não ser o ideal na sala. Então, use a experiência de arquitetos e designers experientes para orientar o que você vai pendurar em cantos e paredes.

 

Versátil: as paletas claras

 

Não existe regra fechada para cores. Mas é fato que, ao refletir a luz, as superfícies claras trazem uma funcionalidade e ambientação indispensáveis a qualquer projeto.

 

Nos móveis planejados, essas superfícies também são super utilizadas, tanto quanto as luzes embutidas, que são praticamente consenso em projetos de decoração.

 

Luz e amplitude geram a sensação de bem estar em ambientes pequenos.

 

Vida: traga o verde para a sua vida

 

As plantas vivem bem em ambientes internos, basta saber como cultivá-las e projetar os espaços para elas.

 

Trazer o ambiente natural para dentro de casa é uma das maneiras de deixá-la muito mais aconchegante, mas é mais do que isso, as plantas podem melhorar a qualidade de vida, renovando o ar e as energias.

 

Na decoração são elementos indispensáveis. Os vasos possibilitam cultivar a comida e um jardim vertical, por exemplo, pode funcionar para a acústica ou na melhora da troca de temperatura no ambiente interno do apartamento.

 

Efetivamente, há como ter tempo para se dedicar ao cuidado das plantas com espécies que se adaptem a maior ou menor exposição à luz, exijam menos regas ou podas, para das exemplos, as suculentas e as palmeiras-ráfia são muito adaptáveis.

 

Conte com a experiência de 50 anos do time da Edy Planejados. Fale com a gente, clicando aqui.

 

Confira algumas dicas valiosas para quem vai reformar a casa ou apartamento

Independentemente da reforma incluir um cômodo ou o imóvel inteiro, o investimento em móveis planejados é seguro. Porque você garante a escolha de cada material e ainda podem ajustar as medidas à funcionalidade e estilo que você deseja.

 

Para pensar o projeto, siga dicas simples:

 

  1. Contrate profissionais especializado e experientes, que respeitem prazos e o planejamento financeiro.
  2. Evite obras nos períodos de chuva sempre que possível.
  3. Lembre-se de incluir a contratação de caçambas para descartar os entulhos de obra, mas busque a reciclar os itens! Essa medida impacta nos custos e beneficia enormemente o meio ambiente.
  4. Acompanhe de perto todas as etapas da reforma e confie na equipe de profissionais que você contratou. Experiência e bons fornecedores são a chave para um resultado final satisfatório.
  5. Esteja preparado para imprevistos, principalmente se o imóvel for antigo. A reserva técnica existe justamente para os imprevistos e você não deve ter preocupações adicionais, mesmo que os custos da reserva técnica sejam usados. Planeje!
  6. Mantenha os móveis protegidos da poeira, isso facilita o final do trabalho. Limpeza durante o processo de reforma é extremamente eficaz.
  7. Discuta tudo previamente com o profissional responsável, tire todas as dúvidas possíveis para que a reforma saia do jeito que foi planejada.

 

Entre tantas etapas está o planejamento dos móveis e divisórias em ambientes integrados. O acabamento final precisa estar alinhado com todos os elementos que foram escolhidos para receber a nova decoração.

 

O projeto prevê a confecção de móveis planejados ou peças como balcões, portas e estes protagonistas são guias, independentemente  se a reforma será em um cômodo ou todos de uma vez.

 

Escolha com calma as cores, o piso, a iluminação. Alguns profissionais indicam, por exemplo, retirar todo o piso de uma vez ou recuperar o existente. Isso pode influenciar a escolha dos acabamentos e o calendário de etapas. Especialmente se você estiver na casa com sua família.

 

O planejamento dos móveis sob medida também pode ser feito por etapas, em um cômodo por vez. A dica é com equipes especializadas e garantia de serviço. Visite uma Edy Planejados, confira nossas lojas aqui.