Sem categoria

Aproveite melhor o espaço para criar seu home office

Estabelecer o cantinho que irá ser seu home office é o primeiro passo a ser dado antes de adquirir móveis e pensar na decoração do espaço.

O mais importante é escolher um local apropriado do ponto de vista da iluminação e do ruído. Depois, você deve estabelecer equipamentos, eletrodomésticos e materiais que precisam estar nele, por desempenhar funções específicas.

 

Leve em consideração 3 aspectos principais:

  • Muita luz natural e um bom aproveitamento dela. A partir daí você pensa o projeto luminotécnico.
  • Ilha, cadeira ou mesa confortável e ergonômica
  • Prateleiras, nichos, armários e espaços embutidos pensados estrategicamente para suas demandas

 

A bancada, escrivaninha ou mesa podem ter, no mínimo, 50 cm de profundidade e 75 cm de altura. Seus pés devem ficar apoiados por inteiro no chão para que os joelhos permaneçam  em um ângulo de 90 graus.

 

O planejamento

Agora vamos falar de como aproveitar melhor os espaços para que você consiga ter um home office funcional para desenvolver seu trabalho.

Não se desanime caso seu espaço seja compacto, os móveis planejados podem (mesmo) trazer a solução para criar peças leves. E é certo que também irão compor a decoração com elegância, mesmo que a opção seja a mais simples.

 

A escolha do local

Nem sempre vamos ter um espaço ideal para criar um home office, certo? Então faça com que o projeto cumpra essa adaptação.

Muitas vezes você decide transformar a sala, um quartos ou uma área minimamente integrada a outro cômodo para estabelecer um espaço de trabalho. Isso não é um entrave. Até o vão debaixo de uma escada pode ser aproveitado de maneira correta.

 

Outras ideias para seu home office

  • Parede de cortiça: pense nessa opção para ajudar nos processo de organização do trabalho.
  • Móveis dobráveis: se o espaço for muito pequeno, eles não precisam competir com a circulação.
  • Organizadores: esses itens vão ajudar a manter a organização do local. Caixas, nichos e porta-trecos são úteis para guardar pequenos objetos ou armazenar documentos e peças um pouco maiores. O projeto dos planejados pode prever tudo isso.
  • Invista em gaveteiros: são ultra versáteis em ambientes de escritório, por isso uma boa inspiração. Na hora de planejar veja o que será guardado neste espaço e defina altura e largura ideais.
  • Não deixe as plantas de fora: traga o aconchego e a vida que vem do verde para perto de você e o seu trabalho.
  • Luminárias de escritório: charmosas, úteis e incríveis itens de decoração. Aposte no estilo que mais te agrada e ilumine bancadas e mesas de trabalho com flexibilidade.

 

Gostou das dicas da Edy Planejados?

 

Entre em contato com nossos profissionais clicando aqui. 

Aproveite melhor o espaço da cozinha

Por mais simples e compacta que seja a sua cozinha,  a diversidade de utensílios e eletrodomésticos faz surgir a necessidade de arrumar um canto para organizar todos os itens, certo?

E para que o local ganhe boa circulação e fluidez nas atividades, é preciso pensar a disposição dos móveis, no melhor aproveitamento da luz, de um jeito que facilite a organização e as atividades de preparo e limpeza dos alimentos.

 

Móveis planejados

 

Está na hora de escolher os móveis planejados como prioridade, assim você define o que é básico na composição do projeto.

 

Compartimentos inteligentes

 

Cheque as possibilidades para criar compartimentos internos com acessórios. Pense em panelas, talheres, louças, mantimentos e etc.

 

As gavetas podem ter profundidades diferentes e divisórias especificamente projetadas para os utensílios. Dá pra projetar o espaço de uma adega ou mesmo um lugar para guardar os livros de receitas favoritos.

 

Carrinhos ou estantes com rodinhas

 

Essa é uma peça muito útil, seja para pequenos ou grandes espaços. Podem condicionar  vidros de temperos, azeite, louças e outros objetos de uso prático e rápido na cozinha. Também são muito usados como suportes, mantendo sempre à mãos tudo que você precisa na hora receber. Pense nisso.  

 

Prateleiras

 

À vista, de cara com a tarefa. As prateleiras são  peças bem práticas e fáceis de serem adaptadas nas paredes da cozinha e há infinitas soluções para manter louças penduradas, adereços, assim como posicioná-las em alturas que guardem itens de menor uso, que não precisam ser acessados sempre.

 

Barras para pendurar

 

Barras e ganchos não são itens que respondem à apenas um estilo de decoração. Esse recurso é facilita o dia a dia.

 

Aramados

 

Quer uma alternativa para retirar o secador de louças da bancada?

Quer que a sua cozinha tenha espaços ventilados?
Invista em aramados. Eles podem estar dentro ou fora dos armários planejados, por exemplo, e há modelos disponíveis no mercado que são ótimas soluções de espaço em pequenos e grandes projetos.

 

Gostou das dicas da Edy Planejados?

 

Entre em contato com a gente clicando aqui.

7 estilos para inspirar seu projeto de interiores

Na hora de reformar ou mobiliar, surgem as dúvidas sobre qual estilo escolher para seu projeto de decoração. Neste artigo nós vai ajudá-lo a conhecer um pouco mais sobre os conceitos e estética de alguns deles, assim você se identifica e entender quais estão próximos do que você deseja para sua casa.

 

Aproveite para buscar inspiração na rede social Pinterest, que traz muitas ideias de decoração para qualquer estilo que você quiser conhecer.

 

Estilo Mid-Century Modern (Modernismo da metade do século)

 

O movimento modernista aconteceu em meados do séc XIX e final do séc XX. Marcou o início de um novo olhar e pode ser constatado em todas as formas de arte, no desenho e arquitetura.

O movimento aconteceu em plena época do desenvolvimento industrial e abria a proposta para criações mais inovadoras, que se diferenciavam nas formas. Os modernistas diziam que o movimento era mais uma maneira de pensar do que um estilo de época, propriamente dito.

No design as formas tinham que acompanhar sua função e, por isso, retirava-se tudo que não tinha um propósito em si. Nada de formas muito rebuscadas ou repletas de ornamentos, por exemplo. Trazer funcionalidade, praticidade e ergonomia, sem perder a elegância dos elementos. Traçar novas linhas.

E o modernismo influencia muito nossas vidas, até hoje. Materiais como vidro, ferro forjado, metal  e diferentes tipos de madeira entram para revolucionar as estruturas. Este estilo modificou as formas na década de 50 e consagrou peças clássicas como as cadeiras Egg e Charles Eames, tão vigentes atualmente.  

 

Características do estilo Mid-Century Modern

 

  • Design minimalista
  • Mobiliários com forma geométrica, curvas suaves, linhas retas
  • Peças práticas, funcionais e ergonômicas
  • Fluidez e horizontalidade nos diferentes espaços da casa
  • Uso de elementos naturais como a madeira
  • Cores sóbrias (cinzas, beges e nudes)

 

Estilo Industrial

 

Também marca sua presença na década de 50 e surge  em Nova York, em uma época onde jovens artistas escolheram viver em fábricas abandonadas e galpões antigos para sair dos aluguéis caros.

 

Os espaços eram bem amplos com janelas enormes, sem divisórias e com o pé direito altíssimo.

 

As paredes de tijolos já desgastados, as tubulações aparentes e  a presença do ferro em portas, janelas e objetos é muito característica deste tipo de construção. A nova forma de viver imprime (também) um estilo de vida mais minimalista e funcional.  

 

E é assim até hoje. O estilo industrial aparece como tendência dos Lofts, que se aproximam da ideia inicial de espaços abertos. O estilo ganha também versões adaptadas para as casas padrão, que não possuem todas essas características dos galpões Nova Iorquinos, mas tem potencial e para criar ambientes que remetem ao conceito industrial, seja na escolha de peças decorativas e ou materiais de revestimento nas paredes, pisos, portas e janelas.

 

Nos objetos decorativos e no mobiliários, são bem-vindas as peças vintage, com aspecto rústico e desgastado, em ferro ou madeira.

 

Características do estilo Industrial

 

  • Ladrilhos
  • Cimento queimado
  • Tijolos aparentes com aspecto de desgastados
  • Grandes janelas
  • Ferro
  • Vigas de madeira aparente
  • Mobiliário prático e funcional
  • Paleta de cores (branco, preto, marrom, azul e bege)

 

Escandinavo

 

Típico dos países nórdicos, esse estilo também traz a característica de um ambiente sem muitos elementos e, principalmente, a luz como protagonista dos ambientes de muito conforto.

 

E não é para menos, como este estilo nasceu em um clima muito frio, o tempo estava quase sempre trazendo aquele aspecto cinzento e escuro dos dias nublados. Então as cores claras, uma paleta pastel, tons mais nudes e o branco reforçam a luminosidade.

 

A decoração é aconchegante: com poucos e bons móveis, predominantemente em madeira. A tapeçaria também é destaque, e estão muito presentes as texturas nas almofadas, assento do sofá, cortinas e mantas. Aliás, o amadeirado entra como elemento de equilíbrio do excesso de ‘brancos’.

 

Mas não pode faltar cor no estilo escandinavo: elas estão livres nos elementos decorativos, nos quadros, luminárias, louças, etc e não fogem ao  conceito de suavidade e delicadeza. O preto também pode aparecer e ocupa detalhes cheios de personalidade como molduras de gravuras ou luminárias, por exemplo.

 

O estilo escandinavo é um convite para o conforto e preza também pelo uso de materiais naturais e plantas, não só em vasos de chão, mas penduradas como móbiles e em jardins verticais. O contraste do verde das plantas faz a decoração ficar muito mais elegante e cria  uma aura de frescor, como o estilo propõe.

 

Características do estilo Escandinavo

 

  • Mobiliário de linhas retas e funcional feitos  de madeira com tonalidades escuras e claras.
  • Minimalista e aconchegante
  • Privilegia a luz natural e usa a paleta de cores para isso: brancos, cinzas e nudes, tons pastéis e candy colors.
  • Muita textura em edredons, colchas e mantas volumosas.
  • Formas geométricas que se reproduzem no design dos móveis e objetos
  • Sofás poltronas ou cadeiras muito confortáveis

 

Clássico moderno

 

O estilo que é marcado por sua opulência ganhou uma versão mais contemporânea e tem deixado pra trás o aspecto sobrecarregado das telas e artigos de decoração muito pesados. Outra atualização vem do uso de madeiras ecológicas integradas à madeira nobre do mobiliário, que era tão abundante. No lugar, a textura, cor, veios e aconchego da madeira em linhas e peças mais suaves.

 

Características do estilo Moderno clássico

 

  • Mobiliários com madeira escura para contrastar  com as parede brancas
  • Linhas mais delicadas sem perder sua essência conservadora  
  • Espaços com maior claridade
  • Molduras de paredes e os elementos do teto valorizados
  • Portas trabalhadas e rodapés altos
  • Uso do metal dourado ou prateado em vasos e objetos decorativos
  • Lustres com brilho do cristal ou do metal .  
  • Sofás ou poltronas em capitonê

 

Estilo Boho chic

 

Também conhecido como hippie chic, este estilo foi criado em cima da proposta de uma vida livre, o que traz uma construção vanguardista em suas diversas expressões.

 

A decoração viva, alegre e descontraída se faz traduzida em móveis de madeira, e peças com aspecto vintage e rústico. Há também a presença de muito artesanato e cores vibrantes como o laranja, rosa e púrpura, por exemplo, que pode estar nas paredes, mantas ou almofadas.

 

A liberdade de criação busca projetos com muita naturalidade permitindo uma integração perfeita com estilo vintage, country e  romântico. Mantas, tapeçaria e papéis de parede com estampas florais e formas arabescas marcam essa tendência hippie.

 

Características do estilo Boho chic

 

  • Materiais naturais como madeira e palha
  • Tapeçaria colorida  com motivos florais ou lisas com cores vibrantes
  • Peças artesanais
  • Vasos de vidro colorido e metálico
  • Sinos de vento e mandalas decorativas
  • Tapetes confortáveis
  • Móveis baixos (com origem indiana, por exemplo)

 

Estilo rústico

 

O rústico é um estilo fácil de desenvolver ou aplicar no projeto de móveis planejados em uma reforma, por exemplo. Agrada  até aos adeptos à estilos mais contemporâneos. Talvez por evocar a sensação gostosa de conforto como são as das casas de campo.

 

E nada impede você de levar esse estilo para apartamentos  ou casas urbanas.

 

Pelo contrário, como o rústico nos aproxima de uma atmosfera natural, é impossível não se sentir aconchegado com o clima  de tranquilidade que este estilo pode inspirar. A madeira é o elemento base da decoração. É geralmente rústica como a madeira de demolição, mas inclui um ar mais sofisticado com as madeiras polidas.

 

Características do estilo Rústico

 

  • Mobiliário robusto de madeira rústica
  • Sofás confortáveis no estilo country
  • Uso de metais com aspecto vintage
  • lustres grandes de ferro ou  com pequenas cúpulas
  • Iluminação suave
  • Materiais como couro, algodão, palha, vime, cerâmica e ferro
  • Parede de tijolos com aspecto desgastado.

 

Navy

 

Essa decoração é inspirada no clima marítimo: leve, chic e descontraída. A ideia é que todos os ambientes possam ter elementos que nos lembram o frescor e a tranquilidade da vida perto do mar.

 

A cor base das paredes é o branco e o mobiliário pode trazer uma bela composição com tons conhecidos como náuticos: azul royal, azul marinho, vermelho, verde água e amarelo.

 

A decoração traz elementos com listras nas tapeçarias, ou toalhas de mesa, banho, nas almofadas e assentos de cadeiras, tapetes ou redes. Já os adornos podem revelar motivos da vida marinha e trazem muitos elementos naturais como cerâmicas, cestos de vime ou palha, cúpulas de fibra natural, etc.

 

Características do estilo Navy

 

  • Tapeçaria  listradas, com desenhos de coqueiros, plantas, peixes, conchas, etc
  • Cores branco , azul royal, azul marinho , vermelho e amarelo, tons nude  e bege.
  • Elementos naturais , sisal, palha , fibras naturais  , barro , linho e algodão
  • Móveis  com tons de madeira e brancos.
  • Metal prateado
  • Janelas grandes
  • Paisagismo nas áreas internas

 

Se você gostou de algum estilo, saiba que a Edy planejados pode construir o móvel perfeito para estar em sua decoração.

 

Entre em contato com nossos profissionais clicando aqui. 

 

Banheiros pequenos ganham charme e praticidade com armários planejados

Pequenos sim, mas sem perder a graça! A ideia para um ambiente de medidas enxutas é criar espaços para uma estética mais agradável e que ao mesmo tempo possa cumprir a questão da funcionalidade. Os móveis planejados podem transformar este pequeno espaço, acredite!

 

Por serem feitos com medidas precisas e com a possibilidade de trabalhar suas formas, eles se tornam peças importantes para a organização do dia a dia. Quanto menor o ambiente maior é a importância de um projeto de decoração e de móveis sob medida.

 

Com criatividade e um toque de elegância seu banheiro ganha visibilidade independente do seu tamanho. Os armários podem ser confeccionados com diversas texturas e ganhar cores que trazem alegria ao banheiro.

 

No final deste post você confere as transformações possíveis realizadas pela equipe da Edy planejados .

Ampliar é possível!

 

Os ambientes compactos são sempre um desafio, pois qualquer descuido na decoração, pode sobrecarregar ou deixar de cumprir com as necessidades que espaço exige.

 

Alguns truques de marcenaria junto com o projeto de iluminação ideal ajudam a criar amplitude.

 

Essas técnicas são interessantes pois, tudo que não se quer é ter a sensação de um ambiente apertado. Com criatividade seu banheiro pode ganhar uma cara nova e você pode usar os espelhos nos espaços mais estratégicos, para te ajudar na missão de expandir o espaço.

E pensando em espaços, a questão é sempre otimizar!  Portas de correr por exemplo, contribuem para uma melhor circulação.  

 

O ideal é que as peças do banheiro, como cubas, vasos sanitários sejam pequenas, mas atendam a necessidade do ambiente. Os espelhos também contribuem para melhorar a iluminação. Se aplicado em toda a extensão da parede da bancada este trará a sensação de amplitude, gerando mais conforto visual.  

 

Se houver uma janela que dê para um ambiente externo bonito, um jardim por exemplo, o espelho poderá ser colocado de maneira a refleti-lo , tomando o cuidado necessário para sua privacidade claro!

Resumindo: sigas estas dicas importantes para tornar esse ambiente compacto, um lugar agradável:

  •         Organização e limpeza
  •         Mobília proporcional
  •         Iluminação bem distribuída
  •         Grandes espelhos e plantas
  •         Azulejos claros e largos
  •         Pia clara e pequena acompanhada de um armário

 

Ganhe mais bem-estar com a organização

 

O banheiro pode ser lindo, mas se apresentar coisas fora do

lugar ou acumuladas na bancada ou box, o espaço ganha um ar de desleixado.  

 

O princípio da organização é se livrar de excessos, guardar cada coisa em seu lugar e prezar pela harmonia na decoração. A manutenção disso é essencial e certamente contribui para gerar bem-estar.

 

Se reformar seu banheiro está nos planos, não esqueça:

 

  • As bancadas fechadas podem ajudar na hora de manter a organização, principalmente se você tem muitas coisas para armazenar. Agora se esse não for o problema, as bancadas abertas com prateleiras e ganchos podem agregar cestos e caixas que deixam o banheiro um charme. Geralmente os lavabos se adaptam melhor a essa opção.

 

  • Um projeto bem direcionado aproveitará os espaços disponíveis e irá otimizá-los garantindo a funcionalidade, beleza e bem-estar.

 

Toques especiais

 

Pequenos detalhes garantem o charme e conferem identidade aos ambientes de uma casa.

 

Pro banheiro vale o mesmo: um toque especial é optar por plantas na decoração interna, por exemplo.

 

Além de graça, charme e leveza elas trazem outros benefícios:

  •       São capazes de reduzir a humidade;
  •       Melhoram a qualidade do ar;
  •       Ajudam a eliminar bactérias.

 

Por tudo isso, o paisagismo em banheiro ganha a vez na decoração.    

 

De acordo com a rede social Pinterest, no ano de 2017, eles registraram um aumento de 302% na busca pelo tema na plataforma.

Porém fique atento, pois não são todas as espécies que aguentam alta umidade e luz indireta. As mais indicadas são: bambus, orquídeas, bromélias, planta-aranha, espada-de-são-jorge, entre outras.

quarto de casal

Dicas para um quarto de casal ideal!

Hora de sentar com seu amor e definir as prioridades para o planejamento do quarto! A parceria nesse momento é essencial. As necessidades são individuais, mas precisam se ajustar para agradar a ambos.  

 

Coloque em um papel o que cada um gostaria de ter  para depois ajustar as possibilidades e definir os espaços. A Edy planejados conta com profissionais de arquitetura e design e pode ajudar  vocês com o planejamento dos seus sonhos

 

Ponto de partida

 

Cama

 

O primeiro móvel a ser escolhido é a cama. Geralmente elas possuem um tamanho padrão mas podem ganhar dimensões maiores se você tiver um bom espaço. Ela é o ponto de partida para definir o planejamento de outros móveis.

No caso das camas box uma cabeceira planejada compõe a decoração do quarto e ficam surpreendentemente lindas .

Experimente a opção de colocar painéis na parede para criar uma composição sofisticada com a cabeceiras.

 

As camas também podem ser planejadas e ter gavetas em suas bases como mais uma opção para organizar itens.

Agora se você quer luxo e sofisticação aposte em camas suspensas com iluminação led, vai deixar o ambiente com um charme indiscutível .

 

Criados – mudos

 

Pensando na funcionalidade e comodidade , um criado mudo se torna essencial  para apoiar luminárias e objetos pessoais de uso frequente e inclusive apoiar notebooks.

Como eles vão compor com as cabeceiras eles devem ter tamanhos proporcionais à cama. Criados pequenos demais ou grande demais não ficam legais , por isso planejá-lo pode garantir as proporções corretas para um visual elegante.

 

Banco Baú

 

Esse item que é colocado aos pés da cama são  super úteis. Ele serve de apoio para diversas situações e ainda pode guardar mantas  para o inverno.

 

Espaço para TV

 

Se vocês não abrem mão da TV no quarto elas podem vir de diversas maneiras: Em um painel em frente a cama  ou embutidas no guarda -roupa.

Mas se o quarto for realmente grande  que tal criar uma salinha para a Tv em seu quarto?

 

Guarda – roupa.

 

Nem precisa dizer   que esse é mesmo o móvel que mais usamos no quarto e que  quando se tem que dividir, a preocupação com os espaços para os dois   é sempre uma questão. Por isso o planejamento é perfeito para criar um móvel que atenda a necessidade do casal .  

 

Iluminação imprescindível

 

È a iluminação perfeita que vai criar no ambiente um clima mais aconchegante. Pontos específicos são definidos  para ressaltar móveis e sua texturas. Além disso ela pode criar a iluminação certa para o cantinho de trabalho ou para hora de vestir e maquiar.

Conhece a rede social pinterest? acesse  e confira projetos de iluminação em quartos  e veja como um boa iluminação se torna imprescindível na decoração.

 

Cores para quartos de casal

 

Escolher a cor dos ambiente da casa não é apenas uma opção decorativa, elas influenciam diretamente nos estímulos que seu cérebro registra. Portanto as  cores corretas em um quarto pode contribuir para suas horas de relaxamento e descanso.

Os tons pastéis e brancos são os mais convidativos para criar um clima de tranquilidade. Mas não há nada que impeça que alguma parede tenha um tom mais forte para fazer contraste com a decoração.

Tente sempre optar por combinações para se criar efeitos mais sofisticados.

Ter um quarto todo branco pode criar um clima frio, então definir  que outras cores e elementos entrem na composição, será interessante para criar mais aconchego e deixá-lo mais elegante.

Na dúvida consulte sempre um profissional para definir as cores do seu quarto  e a que melhor irá combinar com a proposta de decoração e planejamento dos móveis.

cozinha americana pequena

Cozinha americana pequena: planeje os móveis para ganhar espaço

Cozinhas americanas pequenas e planejadas foram se tornando uma tendência nos projetos a medida em que os espaços das residências e apartamentos foram ficando menores.

 

Essa solução integra os ambientes deixando um conceito aberto, em que o espaço de preparo dos alimentos é visto ou se comunica com outro ambiente. Projetar os móveis é fundamental para um bom aproveitamento do espaço e para a criação de locais de armazenamento que ajudem na decoração.

 

Outro ponto importante do projeto de móveis planejados para cozinha americana pequena é que a organização e a atmosfera de aconchego devem atender aos dois ambientes. Por isso, acabamentos e texturas criam elementos de ligação importantes entre os cômodos.

 

Para pensar armários, prateleiras, nichos e outras soluções fabricadas a partir dos móveis planejados, o primeiro passo é considerar o uso do espaço.

 

Deve-se considerar:

 

#Dica1: a movimentação dos moradores, o quanto preparam as refeições em casa ou utilizam a sala ou varanda gourmet, por exemplo (dependendo do que for integrado à cozinha em questão).

 

#Dica2: a criação de espaços de armazenamento inteligentes e criativos.

 

Por exemplo:

  • armários para guardar utensílios embaixo da bancada,
  • nichos, prateleiras inteiras ou porta-objetos que sirvam para delimitar a divisão entre dois ambientes, e etc.

 

Os móveis planejados ajudam a estabelecer funções, organizar os cômodos e dar versatilidade a cada elemento. Tudo deve ser pensado de maneira integrada no projeto final.

 

Beleza e funcionalidade precisam andar juntas em um projeto de cozinha americana pequena.

 

#Dica3: um objeto, uma parede, a porta de um armário ou partes dele, podem ser um ponto-focal, e ganhar cor. para ter personalidade, esse elemento terá destaque dentro do projeto de móvel planejado para a cozinha pequena.

 

Esse ‘elemento de ligação’ deve estar equilibrada com a decoração e ter uma funcionalidade para os cômodos integrados por ele na cozinha americana pequena e planejada.

 

#Dica4: faça parecer maior! Você pode utilizar cores claras para aumentar a sensação de espaço.

 

A iluminação também dá o senso de profundidade, o que ajuda a criar perspectivas para o olhar.  

#Dica5: Utilize os acabamentos e suas diferentes texturas para trazer sofisticação e requinte à planta.

 

Acabamentos

 

Os revestimentos dos armários e o uso de vidros nas portas, assim como as prateleiras e a cor ideal são um capítulo à parte.

 

Laminados e acetinados como acabamento são opções muito versáteis. Os acabamentos em laca são atemporais e a textura e escolha da cor do piso também devem influenciar a escolha dos revestimentos dos armários da sua cozinha americana pequena planejada.

 

Os tons claros na parte superior do ambiente favorecem a iluminação e, mais uma vez, a sensação de profundidade e espaço maior.

 

Aproveite a parte superior!

 

Os armários suspensos dão praticidade, não devem atrapalhar a visão nunca e livram as bancadas. Ter espaço para cozinhar é vital para o que seu projeto seja satisfatório na prática, no dia a dia.

 

Quando a cozinha está aberta para a parte interna do seu apartamento, você deve escolher cores que também sejam usadas em no interior. Tons amadeirados ou qualquer outro tom na parte inferior pode ser utilizada, mas na parte de cima é sempre muito harmônico utilizar tons claros.

 

Use os armários até o forro, assim você consegue guardar louças, panelas, utensílios e até eletrodomésticos em um local útil dentro da cozinha americana pequena. Além de conversar com a abertura dela, a visão desse local de uma sala, por exemplo.

 

Não usar o espaço da bancada dá mais área de trabalho e praticidade para quem usa a cozinha.

 

Aplicar azulejos decorados ou revestimento novo para os armários é uma mudança que pode influenciar no estilo da sua cozinha. Ele tende a atender todas as necessidades e ainda agradar o olhar de quem utiliza.

 

A Edy Planejados, há 50 anos no mercado, tem como fornecedora a indústria de móveis Finger, que oferece produtos de alta qualidade e com garantia de 8 anos de fábrica.

organização do post

Como organizar um closet pequeno com móveis planejados?

O desafio de aproveitar os espaços de uma maneira inteligente e ainda ter o closet dos seus sonhos não é um problema dentro de um projeto de móveis planejados! Cada espaço é pensado de acordo com as medidas do seu cômodo e o custo X benefício, especialmente em lugares pequenos, é muito compensador.

 

Vale o investimento: um closet pequeno com móveis planejados organiza o lugar de cada coisa e faz caber tudo o que você precisa sem ‘entulhar’ os espaços.

 

Anote todas as suas necessidades! Você deve fazer isso depois de revisar todas as suas peças de roupa, verificando o que deve ficar e o que pode ser doado (em perfeito estado). Essa etapa é vital para quem vai fazer um closet pequeno planejado.

 

Verifique os sapatos e acessórios. Anote ainda se você vai precisa de espaço para toalhas, roupas de cama, cobertores, itens de esporte ou até maleiros, que ocupam mais espaço.

 

Pense agora na suas necessidades de gavetas e prateleiras. Nessa etapa, uma solução como um nicho ou aramados pode servir perfeitamente e o especialista em móveis planejados, arquiteto ou decorador pode orientar essa escolha. É importante ter uma ideia do que você precisa a partir das peças e da visão pessoal do cliente.

 

A melhor opção para ter todas as suas roupas organizadas e considerar também o uso no dia a dia e, claro, o número de pessoas que usa o closet pequeno em sua rotina. Não se esqueça de dizer se os hábitos serão mais diurnos, se alguém se ‘veste mais cedo’ para sair ou necessita de luz para fazer isso justamente à noite e etc. Tudo o que possa indicar como esse espaço será útil.

Espaços pequenos tendem a ser bem aproveitados e podem até influenciar positivamente os hábitos, fazendo você consumir menos!

 

Um bom projeto setoriza as roupas e peças segundo às medidas do seu ambiente e o uso dos lados do closet: à esquerda ou à direita.

 

Escolha seu estilo! Sim: a decoração pode e deve fazer parte do seu projeto, ainda que você opte por linhas simples e cores mais neutras, já que o closet costuma guardar infinitas cores e estampas. É importante separar as referências em imagens ou ideias que goste ou pensar na decoração do seu quarto, que deve estar alinhada à decoração no closet.

 

Use o design a favor. Utilize cantos e quinas priorizando a funcionalidade: assim você afasta a possibilidade de virarem ‘cantinhos de bagunça’ ou acumulação de objetos!

 

A Edy Planejados oferece móveis de qualidade e projetos sob medida há 50 anos. Em nossas lojas, os produtos e serviços seguem conceitos de excelência para atender às suas necessidades:

  • Projeto digital elaborado e realizado por profissionais altamente qualificados;
  • Equipe de atendimento comercial com grande experiência na orientação de materiais e acabamentos oferecendo a melhor relação custo benefício;
  • Projetistas especializados e treinados nos centros de qualificação técnica dos melhores fabricantes do país;
  • Equipe técnica de montadores especializados e certificados em acabamento e montagem de móveis planejados;
  • Sistema de Atendimento pós-venda eficiente;
  • Garantia de fábrica e serviço de assistência técnica com rapidez e qualidade.

Fale com a gente e faça o closet dos seus sonhos!

cozinha planejada simples

Resolvendo a cozinha planejada em um apartamento pequeno

É verdade: pode-se ter muito espaço em poucos metros. E não é mágica: uma cozinha pensada para ter tudo o que se necessita, precisa ser feita sob medida.

 

A utilização dos móveis e objetos já existentes deve integrar o projeto; e as pessoas devem circular pelo espaço com mobilidade. O grande trunfo é: uma cozinha pequena pode ficar acolhedora com móveis planejados.

 

Comece medindo a área que terá para o trabalho, o cômodo todo, incluindo a altura. Saiba também as medidas exatas dos eletrodomésticos que deverão ficar e procure um especialista, com bastante experiência em móveis planejados, que possa não só orientar, mas também trazer soluções criativas para o seu projeto.

 

Busque referências de estilo que você goste e que se adequem ao seu lar. Quando a cozinha planejada precisa estar integrada a um outro ambiente (sala de estar ou sala de jantar, varanda gourmet, etc), é importante que estes estilos combinem ou que se complementem. Mais uma vez: busque ajuda e ouça os especialistas.

 

Ao pensar o projeto, siga algumas dicas simples:

 

  1. Pensar a distribuição de acordo com o espaço livre para circular pelo ambiente e a abertura de portas e compartimentos de armazenamento.

 

  1. Utilize acessórios para aumentar as possibilidades de organização e aproveitamento dos espaços internos, mas projete os locais de pensando no fluxo de atividades dentro da sua cozinha planejada. Ter os objetos à mão e com locais determinados para organizá-los é prático e ajuda a construir o aconchego do ambiente.

 

  1. O suficiente. Tenha o que você precisa, na hora certa, com facilidade. Não inclua muitos elementos na sua decoração ou na sua cozinha planejada, dentro e fora de armários. Saiba projetar um lugar que contribua com a conscientização e organização de uma vida mais enxuta. Pense num ambiente que convide a reciclar, reutilizar, doar e compartilhar com simplicidade e muito requinte.  

 

Prateleiras

 

Vale muito a pena investir em prateleiras, que são perfeitas para uma cozinha planejada que necessite muita funcionalidade. Elas são (mesmo) um ponto-chave do projeto.  

 

Em locais menores, a localização e o desenho que os móveis produzem é ultra importante para construir aconchego. Por isso, as prateleiras poderão ter luzes embutidas. O projeto de iluminação do ambiente será crucial para fazer uma utilização inteligente do espaço. Dar a sensação de ‘lar’.

 

Você ainda pode utilizar ganchos e acessórios nas prateleiras, para que compram, muitas vezes, o papel de decorar e dar funcionalidade.

 

Cantos podem ser aproveitados com uma prateleira. Só vale a pena pensar nessa função quando ela contribuir para que o local tenha uma utilização efetiva. Tenha esse tipo de inspiração em mente.

 

As prateleiras podem e devem estar no seu projeto. Tenha o cuidado de imaginar o médio e longo prazos do layout produzido.

 

Considere ainda que os acabamentos, cores e texturas precisam estar integrados no resultado em sua cozinha planejada nova. Há 50 anos, a Edy Planejados trabalha com a mais alta qualidade em matérias-primas e 8 anos de garantia de fábrica garantidos em seus projetos.

Guarda roupa modulado é uma boa ideia?

Adaptar as medidas do seu cômodo aos módulos prontos de um guarda-roupa não garante que você fará o melhor uso possível do seu espaço.

 

Além disso, o custo X benefício de um projeto de guarda-roupa planejado podem ser muito competitivo para quem tem bons fornecedores e experiência em fazer móveis sob medida.

 

Os módulos podem dividir as áreas de organização, sem que precisem ser ajustados a partir de medidas já determinadas.

 

Saiba como imaginar o seu guarda-roupa

 

É muito mais fácil demandar um projeto de guarda-roupa quando você entende a importância de algumas medidas para a construção deste móvel planejado.

 

Podemos dizer que as medidas padrão, usadas por arquitetos e designers, são uma ‘mão na roda’ para quem está prestes a procurar a loja ideal para criar seu guarda-roupa modulado.

 

Pense nas medidas

 

Via de regra, o que sempre varia é a largura, já que ela deve atender a sua necessidade específica ou a disposição no espaço.

 

Mas para que as peças não amassem, esbarrem nas portas ou fiquem bagunçadas, use como parâmetro:

 

  • Profundidade do armário com portas: 63 centímetros.
  • Profundidade de armários abertos: 55 centímetros.
  • Vão do cabideiro: 60 centímetros de profundidade.
  • Altura depende do tipo de roupa a ser pendurada ou guardada, mas para camisas, ternos, paletós, blusas e jaquetas: varie entre 90 e 110 centímetros de altura.
  • Casacos e saias demandam uma variação maior: de 115 e 120 centímetros de altura.
  • Vestidos e casacos longos ocupam mais espaço: use de 140 a 160 centímetros de altura.
  • Calceiros: 70 centímetros de altura.
  • Prateleiras: 30  centímetros de altura no mínimo, profundidade de até 60 centímetros.
  • Gavetas (pequenas, que servem para lingeries, meias ou malhas em lã fina e etc): 45 centímetros de largura, entre 10 e 15 centímetros de altura e até 45 ou 50 centímetros de profundidade.
  • Gavetas de uso geral (um pouco mais altas): 20 centímetros de altura.
  • Gavetas grandes (pijamas, roupas de lã etc): entre 35 e 45 centímetros de altura.

 

Imagine os módulos de acordo com a altura

 

É claro que um único guarda-roupa não deve abrigar níveis tão diferentes de altura, por isso, a dica é pensar em divisões básicas: uma mais comprida (roupas longas) e outra mais larga (120 centímetros de altura) para as demais peças.

 

Sapateiras

 

As sapateiras são um capítulo à parte, já que dependem muito da necessidade do cliente. Podemos dizer que acomodar os sapatos de maneira organizada exige que algumas medidas sejam menores.

 

#Importante:

 

  • A distância entre uma prateleira de sapatos e outra pode variar de 15 a até 20 centímetros.

 

  • Se a sua sapateira será feita a partir de outra estrutura, como os nichos, pense num espaço com pelo menos 25 centímetros de largura.

 

Portas

Para escolher como elas serão, verifique o espaço de circulação em frente à elas. Esse é o primeiríssimo passo! Deixe, pelo menos, 1 metro de área livre para se movimentar com conforto.

 

  • Para portas de abrir: cada folha pode ter entre 40 e 60 centímetros, no máximo.

 

Sempre que possível, opte por portas sanfonadas ou de correr, que aproveitam melhor o espaço e dão um visual requintado ao projeto do guarda-roupa.

 

  • Para as portas de correr: inclua mais 7 centímetros na profundidade final do armário (espaço ocupado pelos trilhos e sistemas de fechamento).

 

A Edy Planejados está no mercado há 50 anos produzindo móveis sob medida para todas as suas necessidades, com o melhor material. Fale com a gente agora e crie seu guarda-roupa.

armário de solteiro

Como fazer um guarda-roupa planejado de solteiro?

Para contribuir com a sua decisão, decidimos explicar como você deve pensar o projeto simples de um guarda-roupa de solteiro. Vamos mostrar como planejar peças como o roupeiro, gavetas, sapateira e nichos.

 

Você, ao entender como você se constrói esta peça, vai ter uma ideia melhor sobre os processos envolvidos.

 

Esse conhecimento também te ajuda em um projeto completo de um quarto, contribuindo para decidir como priorizar suas necessidades na obra, por exemplo.

 

Primeiro: coloque as ideias no papel

 

Desenhe o que você imagina para o ambiente. Não subestime sua capacidade de enxergar como poderia ter suas demandas atendidas, mas também esteja aberto para ouvir recomendações de especialistas em móveis planejados. O importante é buscar empresas idôneas, com experiência e profissionais que possam pensar e executar os projetos.

 

Segundo: meça o local e tente pensar a iluminação

 

A partir da medida do ambiente, as paredes, alturas, tira-se a relação de corte, isto é, as orientações para cortar a matéria-prima que será usada para construir a estrutura e a distribuição dos elementos do seu guarda-roupa de solteiro.

 

Verifique se o ambiente tem alguma entrada de luz natural. Se sim, pode ser necessário proteger roupas e peças da ação do sol.

 

Quando não há entrada de luz natural, vale a pena verificar com o especialista em móveis planejados as possibilidades de iluminação disponíveis no mercado.

 

Veja referências de projetos de guarda-roupa planejado com acendimento de luz sensível ao toque, fitas de led, acendimento acionado pela abertura das portas, luzes embutidas, iluminação direta ou indireta e etc. A hora de conhecer possibilidades é agora!  

 

Terceiro: defina o número de divisões

 

Tudo visto? Agora vamos falar do uso. A partir dele, ou seja, de quantas roupas e até pessoas devem dividir o guarda-roupa de solteiro, você pensa a quantidade de divisões que a peça deve ter.

 

Em primeiro lugar, determine coisas muito simples, como por exemplo: você tem malas? Precisa guardá-las no guarda-roupa? Quais as medidas destas malas?

Roupas de cama ou toalhas deverão ter espaço no seu guarda-roupa?

Sapateiras?

 

Anote tudo isso, sem a pretensão de determinar as medidas de tudo nesse momento. Guarde os dados e siga planejando seu projeto de guarda-roupa de solteiro.

 

Quarto: agora pense nas ferragens e estrutura interna

 

Pense nas medidas-base das portas, fundo do roupeiro, laterais e etc. Peça ao especialista em móveis planejados para ajudá-lo a conhecer e selecionar materiais que poderão compor a estrutura: como aramados, estruturas metálicas e etc.

 

Sinalize sobre peças que possam atender suas necessidades mais específicas (lugares para casacos compridos, para dar um exemplo).

 

A adequação de cada coisa ao projeto do seu guarda-roupa de solteiro também será orientada pelo profissional que você selecionou. É importante entender que isso influencia o processo de montagem, por isso a visão técnica é fundamental.  

 

Bons insights? Pois é. O trabalho deve ser feito por quem entende e garante o resultado final.

 

Você poderá reunir essas informações ou compartilhar essas decisões já pensadas com o especialista em móveis planejados. De uma maneira geral, ele está ali para reunir dados e transformá-los em projeto, resolvendo o dia a dia. A Edy Planejados coloca seus 50 anos de mercado à disposição do seu projeto, fale agora conosco.